Trabalhar no Canadá com visto de turista é possível?

É importante ter a consciência de que trabalhar no Canadá com visto de turista é proibido. O país tem atraído muitos brasileiros que desejam uma melhor qualidade de vida e oportunidades profissionais, além da facilidade de imigração imposta pelo governo ao longo dos últimos anos.

Mas trabalhar legalmente no Canadá depende de alguns tipos de vistos específicos, que variam de acordo com sua intenção em uma possível ida ao país. Em resumo, o visto de turista, com duração de 180 dias, não dá direito ao trabalho legal.

Trabalhar no Canadá com visto de turista

É claro que é possível encontrar pessoas do mundo todo trabalhando no Canadá com visto de turista. Normalmente, na construção civil e em pequenos bares e lojas. Mas os canadenses costumam denunciar esse tipo de procedimento. Tanto o cidadão quanto a empresa que o contrata.

Além da extradição, os estrangeiros nessas condições estão suscetíveis a ter sua entrada no país proibida por tempo indeterminado.

Quem também não tem o direito de trabalhar legalmente no Canadá são os estudantes de idiomas. Isso passou a ocorrer a partir de janeiro de 2015.

Trabalhar no Canadá com visto de turista é proibido.

Como trabalhar legalmente no Canadá?

Já que trabalhar no Canadá com visto de turista não é possível, saiba que o país oferece vários tipos de visto que permitem ao estrangeiro trabalhar legalmente, e também programas governamentais que possibilitam ao candidato concorrer a vagas de trabalho nas empresas locais, culminando, assim, com sua imigração.

Uma das maneiras de se conseguir um visto de trabalho é como estudante de colleges, universidades ou cursos vocacionais, estando liberados para uma carga horária de 20 horas semanais durante o período de aulas e 40 horas durante as férias.

No caso de um casal (casado ou com união estável comprovada), o governo permite que um deles se inscreve como estudante, enquanto o outro tem a permissão de trabalho em período integral durante os estudos do cônjuge. O parceiro escolhido para estudar poderá trabalhar também, mas apenas 20 horas por semana durante o período de aulas.

No caso de alunos que se formam no Canadá, há uma permissão de que essas pessoas continuem no país para trabalhar. Elas receberão, inclusive, ajuda para se qualificarem a residência permanente. Trata-se do Post Graduation Work Permit (PGWP).

Outra maneira é conseguindo um trabalho em uma empresa local, em que a companhia canadense terá de solicitar um visto para você realizar suas atividades profissionais. Você terá todos os benefícios possíveis nessa situação, mas trata-se de uma condição bem mais difícil de se conseguir.

Há, também, um programa chamado Labour Market Impact Assessment, em que o empregador canadense mostra ao governo que não foi possível preencher uma vaga com mão de obra local e que necessita de um estrangeiro.

Você conhece o eTA visto para o Canadá? Agora ficou fácil viajar para o país. É rápido e, o melhor, tudo online! Entre em contato para mais informações.

Caso você já tenha o conhecimento de histórias que envolvam trabalhar no Canadá com visto de turista, ou queira compartilhar alguma experiência com vistos legais de trabalho, deixe aqui seus comentários.

Topo