Maternidade: Como ser mãe no Canadá

Posted in Eta Canada Blog

A grande maioria das mulheres possui o sonho de ter filhos, porém, para isso, é necessário estar disposta a enfrentar todos os desafios, que não são poucos, impostos pela maternidade.

Na verdade, é uma explosão de amor inexplicável e, consequentemente, vem a responsabilidade com aquele ser que acabou de nascer.

O amor oriundo da maternidade torna-se eterno.

No primeiro ciclo da maternidade, a mulher sente grande alegria ao saber que será mãe e, com isso, no decorrer dos nove meses, vai se preparando para o grande momento.

Durante este ciclo, muitas preocupações e medos surgem. A ansiedade da espera é crescente com o passar do tempo, sem falar da transformação física e mental da mulher.

Após o nascimento, começa uma nova etapa e, com ela, as noites mal dormidas e outros tipos de preocupações.

Além disso, a mulher, que antes ocupava a função de filha, agora também ocupa a de mãe, devendo transmitir toda uma base para seu filho.

Algumas mães, quando podem, acabam deixando o lado profissional, para poder se dedicar exclusivamente ao seu filho.

Se é uma atitude correta ou não, dependerá do ponto de vista de cada um.

As preocupações começam a aumentar quando o filho vai crescendo, principalmente quando chega à adolescência.

Nesta fase, a mãe ainda continua a transmitir conhecimentos, porém, não mais é possível deixá-lo o tempo todo debaixo de suas vistas.

Com isso, o que resta para muitas mães é confiar no que foi transmitido durante anos e torcer para que seus filhos tenham absorvido todos os ensinamentos passados.

De todo modo, caberá ainda à mãe o desafio de interferir quando necessário, se algo não sair conforme o esperado.

A fase seguinte que uma mãe passará é aquela na qual seus filhos se tornam adultos, momento em que precisarão escolher uma profissão.

Alguns filhos nesta fase, além de escolher a profissão, também constituem uma nova família e, dessa forma, outros desafios surgem para uma mãe, entre eles, a adaptação.

Portanto, inúmeros são os desafios de uma mãe, desde a gestação até a fase adulta de seu filho.

Esses e todos os demais desafios que surgem com a maternidade são enfrentados por mães em qualquer lugar do mundo, alguns podem ter uma maior intensidade, por questões sociais, financeiras, entre outros.

Saiba como é ser mãe no Canadá

Ao se tornar mãe, é necessário se reinventar.As mães precisam aprender novas formas de fazer determinadas atividades e também aprender novas verdades.

Ser mãe no Canadá não é mais fácil ou difícil que ser mãe no Brasil, por exemplo.

Porém, para algumas é mais complicado, quando têm seus filhos e precisam cuidar dos mesmos fora do seu país de origem.

Com isso, ser mãe longe do país que nasceu será somente mais um, na grande lista de desafios.

Um grande diferencial para as mães no Canadá é o fato de poderem contar com o apoio da saúde pública, o que é excelente.

Em contrapartida, a mãe que reside no Canadá, desde cedo, acaba constatando inúmeras diferenças em relação ao Brasil, como o fato de as canadenses fazerem da maternidade algo muito mais simples do que parece.

Gestação

Durante o período gestacional, a futura mamãe é acompanhada por uma parteira ou por um médico.

Parto natural é o mais indicado para mulheres grávidas no Canadá.

Além disso, diferentemente do procedimento realizado no Brasil, durante toda a gravidez, as mulheres no Canadá fazem somente dois ultrassons, e não de três a quatro, conforme é feito em terras brasileiras.

Ademais, a mulher que deseja ser mãe no Canadá não poderá escolher o tipo de parto, já que, não havendo qualquer complicação, problema ou impossibilidade para o bebê ou a mãe, o parto será o natural.

É preciso ainda que a mãe e/ou o pai tenham conhecimento de alguns termos em inglês, justamente para manterem uma boa comunicação com os médicos, principalmente para fazer os questionamentos que entenderem necessário.

Distância da família

Para muitas mulheres, o maior desafio de ser mãe no Canadá é o fato de estarem longe da família, colegas e amigos.

Isso porque é sempre ideal que a criança tenha convivência com o ente familiar, principalmente com os avós.

Do mesmo modo, estes avós, e até mesmo os tios, se residissem mais próximos, poderiam, inclusive, auxiliar na criação da criança.

Só para exemplificar, é muito comum quando uma criança está adoentada ficar com um parente próximo. Porém, ao morar em outro país, esse tipo de situação acaba sendo impossível.

Todavia, é necessário ter em mente que os desafios não são ruins, muito pelo contrário, são capazes de demonstrar um outro lado que sequer seria visto.

É claro que ter saudade vai ser algo sempre presente, mas você conseguirá lidar com este sentimento e valorizará ainda mais o vínculo, quando for visitar seus parentes.

Saúde e alimentação

No que tange à saúde, todos possuem direitos e são atendidos de forma igual. Independentemente da sua condição financeira, o atendimento será o mesmo.

Cada uma das províncias possui suas regras específicas e sistema de saúde, porém não há qualquer diferença no tratamento.

A culinária do Canadá não pode ser considerada uma das mais tradicionais, já que há uma imensa mistura cultural, por conta dos imigrantes de todas as partes do mundo.

Os alimentos mais degustados, assim como os horários de alimentação, são distintos do Brasil.

De todo modo, não é difícil encontrar nas cidades maiores alimentos típicos brasileiros, como a tapioca, o arroz, o guaraná, o feijão, entre outros.

Porém, se você quiser algo mais específico, pode encontrar dificuldade para comprar.

As principais refeições no Canadá são o café da manhã e o jantar, o que é distinto do Brasil, já que o almoço é considerado a refeição principal e também a mais completa.

Café da manhã

Café da manhã típico canadense

Ser mãe no Canadá também é diferente de ser mãe no Brasil, no que tange ao café da manhã.

Na grande maioria das vezes, o café da manhã é composto por torradas, ovos, bacon, panquecas, waffles, entre outros.

Além disso, também se degusta batatas raladas fritas, que são conhecidas como hash brown.

Porém, há aquelas famílias que optam por algo mais saudável, como sanduíches naturais, frutas ou iogurte.

Normalmente, nos finais de semana, as famílias costumam realizar a primeira refeição do dia em cafeterias tradicionais, e existem diversas, espalhadas pelo Canadá.

Da mesma maneira, há aquelas pessoas que sequer possuem tempo de fazer a primeira refeição junto com a família e acabam comprando o café da manhã nas grandes redes de restaurantes.

Almoço

Enquanto os brasileiros costumam almoçar ao meio dia, os canadenses, devido ao café da manhã reforçado, optam por comidas rápidas.

Além disso, grande parte da população canadense leva marmita de casa, seja para o trabalho, clube, escola, faculdade ou qualquer outro local.

Inclusive, é comum encontrar micro-ondas em diversos lugares, justamente para que a refeição possa ser aquecida.

No Brasil, o almoço é uma refeição completa e mais resistente, já no Canadá, o almoço é uma refeição rápida e de pouca quantidade.

Ademais, no Brasil é comum a pessoa tirar uma hora para almoçar, já no Canadá, o intervalo é de 15 a 30 minutos, no máximo.

Há pessoas que não levam a marmita e, com isso, optam por comprar um lanche rápido, um sanduíche que pode ser degustado em qualquer ambiente.

Contudo, há trabalhadores que, para sair mais cedo do escritório, acabam almoçando em frente ao computador, justamente para dar andamento ao trabalho.

Jantar

O jantar para os canadenses é a segunda refeição mais importante.

Como o almoço nada mais é do que uma refeição rápida, o jantar é realizado, normalmente, às 18h.

Isso não acontece somente nos lares, mas também nos restaurantes espalhados pelo país.

Se você quiser fazer uma surpresa romântica e levar a sua companheira para jantar fora, jamais saia por volta das 21h30, caso contrário, estará correndo o risco de ter que comer somente fast-food.

O motivo é simples: a cozinha do restaurante, provavelmente, estará fechada.

Licença-maternidade

Ser mãe no Canadá é excelente, já que é um dos países que possuem uma licença maternidade bem longa.

Para ter direito à licença maternidade, é necessário ter acumulado, pelo menos, 600 horas de trabalho em determinado emprego, assim como também ter pago seus impostos.

A licença-maternidade é dividida em duas etapas:

  • Pregnancy leave – É aquela usufruída somente pela mãe, com duração máxima de 17 semanas, mas isso dependerá de cada região.
  • Parental leave – É a licença maternidade usufruída pelos pais. A duração é de, no máximo, 35 semanas. Esta licença pode ser requerida após terminar a licença da mãe.

Além disso, o governo do Canadá ainda arca com parte do salário, caso os pais estejam trabalhando.

Escola e creche As escolas públicas no Canadá têm excelente qualidade de ensino[/caption]

O ano letivo no Canadá é iniciado na primeira semana de setembro e termina em junho.

Com isso, os estudantes possuem dois meses de férias de verão.

Os recessos são no mês de dezembro, quando acontecem as festas de final de ano, e no mês de março, quando há o spring break.

Crianças e adolescentes são obrigados a frequentar a escola dos 6 aos 16 anos, porém muitos já começam a estudar no jardim de infância, com 4 anos de idade.

Porém, se o seu filho tiver menos de 5 ou 4 anos, dependendo da província, poderá frequentar a daycare, que é o mesmo que uma creche pública no Canadá.

No Canadá, há escolas públicas e particulares, sendo que grande parte das crianças e adolescentes estudam nas públicas, devido à excelente qualidade de ensino.

Existem dois tipos de escolas públicas: Public schools, que são laicas, e as Catholic schools, que são religiosas.

A qualidade é praticamente igual. A diferença entre as duas escolas é que na segunda os alunos utilizam uniformes, devem frequentar missas e possuem ensino religioso.

Idioma e costumes

Ser mãe no Canadá, isto é, em um país com o idioma nativo diferente do seu, pode ser, inicialmente, um problema.

Porém, ao nascer neste lindo país, seu filho aprenderá desde cedo a falar inglês e, com isso, você também poderá ensiná-lo a falar em português.

Desta forma, desde cedo, já saberá lidar com dois idiomas, o que é excelente.

Outro ponto importante é no que tange aos costumes do local. Para o adulto, pode ser um pouco mais difícil a adaptação, mas para a criança será algo muito natural.

Há algumas famílias brasileiras que, mesmo residindo no Canadá, cultivam ainda as datas tradicionais, costumes e traços culturais.

Portanto, inúmeros serão os desafios enfrentados por uma mãe no Canadá, mas nada que não possa ser superado.

Gostou da matéria? Então, não deixe de ler todas as demais existentes em nosso site e saiba mais sobre como é viver no Canadá.

Topo