eTA Canadá: tudo o que você precisa saber

Posted in Eta Canada Blog

O que você precisa saber

As dúvidas são frequentes em relação ao eTA (Electronic Travel Authorization) para entrar no Canadá, afinal o processo se diferencia do tradicional visto para entrar no país. Até mesmo a sua definição pode causar questionamentos.

Ir ao Canadá com o eTA gera diversas dúvidas e incertezas quanto à solicitação e uso. Foto: Tara Biscuite.

O eTA torna mais simples a obtenção da permissão para chegar ao Canadá via aérea. Ele é muito similar às funções de um visto. Está em vigor desde maio de 2017.

Porém, há uma diferença entre ambos: a autorização é eletrônica, portanto tudo é feito através da internet.

o eTA pode ser solicitado por brasileiros e naturais de outros países, em substituição ao tradicional visto. Naturalmente, o visitante deve estar de acordo com alguns requisitos, que serão descritos mais adiante.

A seguir, tire todas as dúvidas frequentes em relação ao eTA para o Canadá e obtenha a sua autorização sem erros.

Quem pode solicitar

Quem tem o visto americano pode solicitar o visto eletrônico canadense. Foto: Arts Turdevant.

O solicitante pode requerer a autorização eletrônica se cumprir dois requisitos.

O primeiro deles é a obtenção do tradicional visto canadense nos últimos 10 anos, ainda que não esteja mais em vigor. Uma outra situação é ter um visto americano válido e planejar ir ao Canadá de avião.

Até quem já teve solicitação negada de visto pode tentar conseguir o eTA, tanto para os Estados Unidos quanto para o Canadá.

Viajante cujo visto americano já tenha sido negado, com uma posterior aprovação, também pode tentar a autorização.

O eTA é ideal para permanências curtas no país, como passeios ou cursos com duração de até seis meses. Evidentemente, para solicitar esse tipo de visto, os requisitos mencionados devem ser cumpridos.

Quanto custa

Mais uma dúvida frequente sobre o eTA para o Canadá: os custos que todo o processo traz ao seu solicitante.

O pedido é bem rápido e leva apenas alguns minutos. Um procedimento que tem total ausência de burocracia geralmente é marcado pela praticidade, e na questão financeira não poderia ser diferente.

Apenas CAD$ 7 (em torno de R$ 20) são necessários para tal. Você paga no ato, com cartão de crédito ou débito (naturalmente, o cartão precisa ser internacional), no site onde o processo é realizado.

Quando pode ser usado

O meio de transporte usado para entrar no país é também determinante para se conseguir o eTA, entrar e permanecer no Canadá sem sustos. Essa é uma da principais dúvidas dos viajantes. O solicitante deve chegar ao país de avião no país.

Apenas por via aérea é possível entrar no Canadá com o eTA. Foto: Visual Hunt.

A saída é indiferente: é possível deixar o território canadense de carro, ônibus, navio, trem ou outros meios. No entanto, a entrada deve ser obrigatoriamente por meio de avião, independentemente da origem do voo.

Tempo de validade

É importante lembrar, e essa é uma dúvida frequente sobre o eTA para o Canadá, que sua validade nunca ultrapassa a data estabelecida no passaporte. Em documentos vencidos, a autorização não tem valor, mesmo que tenha sido emitida dentro do prazo de validade.

Por esse motivo, é comum que se renove o passaporte antes de dar entrada no eTA, para que a vantagem em relação ao tempo possa ser aproveitada integralmente.

A validade máxima do eTA é de cinco anos.

Um aspecto, entretanto, merece atenção. No caso de ter perdido o passaporte por qualquer razão, um novo eTA deve ser solicitado.

Tempo de permanência

Com o eTA, há um limite de tempo para realizar atividades no Canadá. Foto: Jude Joshua.

Com o porte do eTA, um estrangeiro pode permanecer no país por até seis meses, como já mencionado anteriormente. A determinação final é dada pela imigração do aeroporto.

Porém, se a validade do visto eletrônico é de cinco anos, como pode a permanência ser de tão pouco tempo? É porque o portador tem permissão para entrar e sair do país quantas vezes quiser ao longo desses 60 meses. No entanto, cada estadia tem o limite de 180 dias.

As finalidades podem ser as mais diversas, como passear, fazer negócios ou cursos. Se o trabalho ou estudos exigirem mais tempo, o visto eletrônico não será suficiente, e então haverá necessidade de se solicitar o tradicional.

Visto tradicional

Quem tem um visto canadense convencional válido, pode usá-lo normalmente, mas não pode solicitar o eTA para ir ao Canadá enquanto o prazo não expirar. Apenas assim, se pode requerer a permissão eletrônica.

eTA: individual ou familiar?

O documento é estritamente individual. Se uma família precisa viajar ao Canadá, cada membro deve ter a sua permissão, inclusive crianças.

Isso quer dizer que se uma família de quatro pessoas vai até o país, o mesmo número de formulários deverá ser preenchido, assim como os pagamentos das taxas.

Quando o eTA é válido

O visto eletrônico deverá ser apresentado sempre que o visitante chegar ao Canadá via aérea. Ao usar outros meios de transporte, terrestres ou aquáticos, o visto convencional deverá ser apresentado.

Por isso, se você pretende ir aos Estados Unidos e, posteriormente, ao Canadá, deverá ter cuidado com o transporte, porque se tiver apenas com o eTA, deverá usar o avião.

Preenchimento do formulário

Ao solicitar o eTA para viajar ao Canadá, um aspecto que merece bastante atenção e gera dúvidas, além do preenchimento correto de todos os dados no formulário, é em relação ao tempo.

Por isso, o momento exige dedicação máxima. Se for necessitada uma interrupção por qualquer motivo, a sessão deve ser cancelada e retomada depois, uma vez que os dados já inseridos não podem ser salvos.

Repetir o serviço pode ser um transtorno. Dessa forma, o melhor a fazer é separar a documentação e sanar todas as dúvidas antes de começar o preenchimento. O tempo gasto em qualquer contratempo pode colocar todo o trabalho a perder.

Tempo para a aprovação

O processo pode ser muito rápido. Em boa parte dos casos, o solicitante recebe a notícia da aprovação em alguns minutos. Entretanto, alguns formulários podem exigir mais tempo para serem processados e levar vários dias para que se tenha uma resposta definitiva.

A ansiedade pode gerar desconforto em quem espera por um retorno, mas o próprio site do governo canadense traz algumas dicas úteis para esses casos.

Como o resultado é comunicado por e-mail, é importante verificar a caixa de entrada, bem como o lixo eletrônico ou spam. De acordo com o filtro colocado, alguns e-mails podem ser bloqueados e não aparecerem entre os recebidos.

Nem sempre um e-mail traz a notícia da aprovação da solicitação do eTA e a permissão para ir ao Canadá. Em algumas ocasiões, a solicitação pode estar incompleta e algum documento ou informação podem ser pedidos, assim como uma entrevista com o agente de imigração.

Caso isso aconteça, é só manter a calma, afinal o pedido pode ser aprovado após as exigências adicionais.

O governo do Canadá mantém uma página, cujo formulário pode ser preenchido em caso de uma falta de retorno em 72 horas. Através dele é possível detalhar o que houve e inserir dados pessoais para identificação.

Impressão

Uma dúvida muito frequente é sobre como levar o registro do eTA durante a viagem ao Canadá. O governo não exige a apresentação do papel, pois, como o processo se dá digitalmente, a verificação é realizada da mesma forma.

No entanto, levar consigo uma cópia impressa da autorização pode significar segurança e uma garantia a mais da aprovação do visto eletrônico. Uma outra saída é ter o documento em PDF salvo no celular.

Resultado negativo

Lamentavelmente, há a possibilidade de o pedido não ser aceito pelas autoridades canadenses. Se não houver chances de se conseguir o eTA, o caminho a seguir é o visto convencional, já que, neste caso, não se pode repetir a solicitação.

Caso o processo comum também tenha uma negativa, ainda é possível tentar novamente depois de algum tempo. Fique atento para fazer as mudanças exigidas na reprovação. Apenas assim as chances de aprovação serão maiores.

Ter o eTA e ir ao Canadá, seja para estudar, trabalhar ou fazer turismo, é uma experiência marcante. Por mais que a reunião de documentos para ter o visto possa ser trabalhosa, assim como o preparo da viagem como um todo, o resultado final irá valer a pena.

Você acompanhou todas as dúvidas frequentes sobre tirar o eTA para ir ao Canadá. Para saber muito mais sobre o país, como principais cidades, pontos turísticos, melhores locais para trabalhar e estudar, além de outras curiosidades sobre o Canadá, confira o conteúdo do blog.

Gostou deste artigo? Deixe seu comentário aqui. Aproveite para entrar em contato por meio dos mais diversos canais para começar a planejar sua próxima viagem para o Canadá.

Topo