11 lugares imperdíveis para visitar nas Tri-Cities

Posted in Lazer

Tri-Cities é o nome dado ao conjunto das cidades Waterloo, Kitchener e Cambridge, destinos comuns para quem está visitando o Canadá a turismo. Nem todo mundo, porém, sabe o que fazer nas tri-cities canadenses, é por isso que esse artigo pode ajudá-lo! Aqui, apresentaremos um roteiro detalhado para que seu dia de compras renda ainda mais.

A região metropolitana que engloba essas três cidades é conhecida como Tri-Cities, e só a população dessa área soma mais de meio milhão de habitantes, o que a transforma na quarta maior região metropolitana de Ontário e a décima maior de todo o Canadá, perdendo apenas para Toronto, Ottawa e Hamilton.

Waterloo

Província de Ontário, Waterloo é a primeira que apresentaremos das tri-cities canadense. Fundada em 1804, seu nome faz referência à Batalha de Waterloo, que ocorreu na Europa, em 1815. Inclusive, seu nome foi decretado oficialmente apenas em 1816. Atualmente, ela conta com mais de 100 mil habitantes e possui um forte centro industrial de alta tecnologia, tanto que sua maior fonte de renda é a fabricação de computadores.

Além da tecnologia, a cidade é referência na fabricação de cerveja, sendo sede da maior Oktoberfest do mundo fora da Alemanha.

St. Jacobs Market

Considerado o maior mercado de fazendeiros do Canadá, o St. Jacobs Market foi fundado em 1975 por oito fazendeiros de Waterloo e de Kitchener. O local já chegou a ser destruído por um incêndio em 2013, porém, por ser muito importante para a população local e para o turismo, foi reconstruído pelo governo em dois anos, sendo inclusive ampliado.

Atualmente, a construção conta com o edifício Peddler’s Village, mas, durante a primavera e o outono, muitos vendedores armam pequenas barracas na parte externa do mercado. No geral, são vendidos produtos cultivados pelas próprias famílias locais, mas há ainda o mercado de pulgas, onde algumas pessoas vendem bens antigos, por exemplo.

Este local é um ótimo exemplo do que fazer nas tri-cities canadenses, chegando a atrair mais de 1 milhão de pessoas todos os anos.

Fazer compras no St. Jacobs Market é uma experiência incrível tanto para a população local quanto para turistas. Foto: Van Waffle

Proof Kitchen Bar & Lounge

Localizado no hotel Delta Waterloo, o Proof Kitchen Bar & Lounge é considerado um dos melhores restaurantes da cidade que serve diversos pratos da cozinha contemporânea canadense. É importante ressaltar que, por estar em um local com muitos agricultores e fazendeiros, os ingredientes utilizados pelo restaurante são de ótima qualidade, muitas vezes comprados por ali mesmo.

Não só pelos pratos o Proof Kitchen & Bar é conhecido, pois seu ambiente é bastante charmoso também, no jantar, por exemplo, tudo fica iluminado a luz de velas. O atendimento também é constantemente elogiado por seus visitantes.

O Proof Kitchen Bar & Lounge é reconhecido não apenas por seus pratos deliciosos, mas também por suas instalações modernas e muito charmosas. Foto: Proof Kitchen + Lounge

Waterloo Region Museum

Aberto em 2010, o Waterloo Region Museum conta a história da região e fica ao lado da Doon Heritage Village, uma vila com tamanho de 60 acres e com mais de 20 construções que mostram como era a vida na região por volta do ano de 1914, mas ela fica aberta apenas de maio a dezembro.

O edifício do museu tem uma fachada super-colorida. A parede principal possui 16 cores traduzidas em um código matemático que criou a sequência. Aqui as relações com a cidade já começam, pois esse muro simboliza a alta concentração de empresas de tecnologia em Waterloo.

Há uma boa interação do antigo e do moderno no local. Algumas partes do chão, por exemplo, são de vidro, para que seus visitantes possam ver a antiga estrada de Huron Road e a ferrovia que passava por ali. Ambas as construções foram feitas por volta de 1800.

O Waterloo Region Museum conta com duas exposições, a primeira fica na Main Gallery e é permanente, trazendo artefatos da história de toda a região, como carros, roupas, máquinas, carroças, quadros e vários outros itens muito interessantes. No andar de cima da galeria, você encontrará o Waterloo Region Hall of Fame, que mostra pessoas famosas da região que contribuíram de alguma maneira para a história.

A segunda opção de exposição costuma contar com mostras temporárias, algumas chegam a ser bastante interativas, apresentando suas peças em computadores e televisões. Ao chegar no museu, você receberá um mapa dele e um panfleto com todos os horários das atividades do dia. Para quem está viajando com crianças, há um espaço com brinquedos e voluntários que fazem atividades artísticas com as crianças.

A estrutura do prédio é bastante grande, contando ainda com um teatro, salas de aula e uma lanchonete. Logo na entrada, você encontrará ainda uma lojinha com souvenires do lugar, além dos banheiros e de armários que podem ser usados gratuitamente. Fique atento quando for programar sua visita, pois o local conta com diferentes horários, que mudam de acordo com a época do ano.

Os preços dos ingressos variam de CAD$ 5 a CAD$ 25, sendo este último valor para a opção do ingresso família, ou seja, para dois adultos e seus filhos, porém crianças menores de 4 anos não pagam entrada. Todas as opções dão direito a conhecer também a Doon Heritage Village.

Essa é a incrível fachada do Waterloo Region Museum, algo que torna a visita incrível desde o momento em você chega ao local. Foto: Waterloo Region Museum

Andar de trem na Waterloo Central Railway

A Waterloo Central Railway opera um trem histórico, levando passageiros de Waterloo entre Northfield Drive até o St. Jacobs Market. As excursões são programas e acontecem em trens temáticos a vapor. É quase como voltar no tempo! Além disso, é possível reservar vagões ou o trem inteiro para festas de aniversário e casamento.

Os passeios acontecem durante o ano. Em feriados e datas comemorativas, há uma programação especial. Caso esteja programando seu passeio para um dia frio, lembre-se de comprar seu ingresso online, pois ninguém o vende no ponto.

Passear de trem na Waterloo Central Railway é uma experiência imperdível nas tri-cities canadenses. Foto: Wikipedia

Kitchener

Kitchener é a segunda cidade a ser visitada nas tri-cities canadenses. Ela é pequena, tendo população de pouco mais de 240 mil habitantes, sendo conhecida por seu charme e por ser sede da Kitchener-Waterloo Oktoberfest, que confirma a origem germânica do local e atrai mais de 150 mil pessoas durante os quatro dias do festival.

O local oferece diferentes opções de passeio, aqui apresentaremos três deles. Confira!

Kitchener City Hall

Construído em 1993, o Kitchener City Hall ocupa um quarteirão completo entre as ruas King, College, Duke e Young. A construção conta não só com o prédio, mas também com uma praça aberta em frente a ele, uma fonte e uma pista de patinação. As partes do edifício são nomeadas de acordo com nomes antigos de Kitchener. Por exemplo, as alas que cercam a praça são conhecidas como Sandhills e Ebytown, já a praça é chamada de Praça Carl Zehr.

O prédio é de fato muito bonito, seu exterior é composto por arenito vermelho que foi importado da Índia para a construção. Muito moderno, é o principal local para os representantes públicos da cidade, além de abrigar diversos eventos. A praça serve para quem deseja desfrutar um almoço em um dia ensolarado, enquanto a pista de patinação é utilizada durante os meses de inverno.

O Kitchener City Hall é uma incrível construção localizada no centro da cidade e utilizada não só pela prefeitura, mas também pela população. Foto: Kitcher.ca

Centre in the Square

Considerado o maior centro de artes e performance da região de Kitchener, e com o maior teatro de toda a região de Waterloo, o Centre in the Square é avaliado em US$ 11 milhões. Localizado na Queen Street, ele é a atual sede da Orquestra Sinfônica de Kitchener-Waterloo. Durante o ano, o local é utilizado para a apresentação de, em média, 180 eventos que variam desde comédias e vão até musicais.

Fundado em 1980, o local conta com mais de dois mil lugares em seu teatro e recebe a visita anual de mais de 200 mil pessoas. Ele já chegou até mesmo a ser sede do Magnetic North Theatre Festival.

Este é o incrível teatro localizado nas instalações do Centre in the Square e utilizado pela Orquestra Sinfônica da região. Foto: Twitter

Kitchener-Waterloo Art Gallery

Nosso último destino desta simpática cidade é a Kitchener-Waterloo Art Gallery, ou apenas KWAG. É a principal galeria de arte pública de toda a região de Waterloo, tendo foco no melhor da cultura contemporânea.

A Galeria é especializada em colecionar, preservar, pesquisar e interpretar todas as artes visuais que exibe, objetivando inspirar a criatividade e a apreciação no setor de artes da região. A organização foi fundada em 1956 e não possui fins lucrativos, é sempre aberta ao público e desempenha um importante papel na comunidade, oferecendo programas diversos para adultos e crianças.

Além das constantes exposições, o local conta com um acervo permanente com cerca de quatro mil peças, que são expostas em outros lugares além da própria Kitchener-Waterloo Art Gallery, como o Perimeter Institute of Theoretical Physics.

Exposições com essas peças já foram feitas também em parceria com empresários locais, o que possibilitou as mostras em locais como o Museum of Arts & Design de Nova York. Caso visite o museu, você poderá encontrar as obras do acervo permanente na Corridor Gallery.

Os diferentes eventos que ocorrem na galeria atraem diversas pessoas diariamente para visitá-la. Foto: Indiegogo

Cambridge

Nosso último destino de programas a se fazer nas tri-cities canadenses é Cambrigde, uma pequena cidade com pouco mais de 130 mil habitantes que foi formada em 1973 pela fusão de Galt, Preston, Hespeler, o assentamento de Blair e vários pequenos municípios vizinhos. Essa fusão gerou uma certa competitividade entre as principais províncias, o que faz com que cada um dos centros tenha sua própria história documentada nos Arquivos da Cidade de Cambridge.

Galt cobre a maior parte da cidade, ocupando sua metade sul. Preston e Blair estão no lado oeste e Hespeler fica na parte nordeste. De forma geral, Cambridge oferece muitas opções de passeios culturais, desde festivais até um incrível borboletário. Aqui você conhecerá um pouco mais sobre alguns desses lugares.

Cambridge Mill

O Cambrigde Mill é um local histórico, um moinho de cinco andares do século 19 que foi completamente restaurado, onde hoje funciona um restaurante e que também pode ser reservado para diferentes eventos. Por ser um dos mais antigos edifícios industriais que sobreviveram aos avanços tecnológicos em Cambridge, o lugar conta parte da história não só da cidade, mas também de seu progresso industrial.

O restaurante é muito charmoso, com espaçosas salas de jantar que oferecem um ambiente elegante, que conta ainda com uma capela ao ar livre com vista panorâmica para quem desejar se casar por ali. Incrível, não é mesmo? Visitar Cambridge torna obrigatório fazer uma parada nesse restaurante, pois é quase uma experiência de volta no tempo. Ah, a comida também é maravilhosa! Recomendamos que prove o famoso brunch.

O Cambridge Mill é uma construção incrível que conta parte da história da cidade. Foto: Tips Are Included!

Cambridge Butterfly Conservatory

Localizado a apenas uma hora de Toronto, o Cambridge Butterfly Conservatory é algo incrível para se visitar nas tri-cities canadenses. Sua localização é a região rural de Cambridge e o local é, basicamente, uma instalação destinada à criação e exibição de borboletas e de outros insetos. Há outras instituições como essa, que são operadas por museus, universidades e corporações sem fins lucrativos, tendo como objetivo a educação para a população.

A estrutura do local conta com a entrada, onde você encontrará diversas obras de artes com o tema borboletas; duas galerias de exposição, uma loja, um café a estufa, onde vivem de 2 mil a 3 mil borboletas e alguns passarinhos. A estufa tem até mesmo um lago e uma cachoeira!

Outros eventos acontecem ali, como o Bugfest, um evento que oferece vários doces feitos com insetos comestíveis e faz muito sucesso entre as crianças. Você pode acessar a programação completa do Cambridge Butterfly Conservatory em seu próprio site. Os valores dos ingressos variam de CAD$ 7,50 a CAD$ 14,25, e crianças menores de 2 anos não pagam entrada.

Além da variedade de espécies de borboletas, o Cambridge Butterfly Conservatory conta ainda com um lago e com uma pequena cachoeira dentro de sua estufa. Foto: LinkedIn

Cambridge Ice Centre

Sempre quis patinar no gelo? Então você irá adorar este lugar!

O Cambridge Ice Centre fica localizado no centro da cidade e oferece programas de patinação, além de hóquei e patinação artística. Em um incrível ginásio, o local conta com a visita de muitas pessoas durante o ano. Os programas são abertos para pessoas de todas as idades, incluindo menores de 5 anos, e os valores dos ingressos variam de CAD$ 3 a CAD$ 6.

Além de ser aberto ao público para patinação, o Cambridge Ice Centre é aberto também para campeonatos de Hockey. Foto: YouTube

Hamilton Family Theatre Cambridge

Localizado no centro histórico de Cambridge ao longo da Grand River, o Hamilton Family Theatre é uma instalação onde ocorrem diversas apresentações de artes performáticas. O prédio foi projetado pela Diamond Schmitt Architects, que investiu seus esforços em criar um local com acústica inigualável, algo que acaba aproximando ainda mais o público do espetáculo.

O nome do teatro foi dado em homenagem a John e Terry Hamilton, figuras muito importantes na história canadense, que sempre defenderam a importância das artes.

O Hamilton Family Theatre chama atenção não apenas pelos espetáculos que oferece, mas também por sua incrível estrutura. Foto: Yelp

Agora que você conheceu o que fazer nas tri-cities canadenses, que tal começar a planejar sua viagem para o Canadá? A eTA Canadá é uma agência online que oferece um suporte completo para você conseguir sua Autorização Eletrônica de Viagem, que pode ser usada para turismo ou para trabalho. O processo é simples e muito seguro, conheça nosso site e entenda mais sobre nosso serviço!

Não deixe de nos contar o que achou da matéria nos comentários e de compartilhá-la com seus amigos. Continue acompanhando nosso blog para ter acesso a mais informações como essas. Até a próxima!

Topo