O passo a passo para se tirar um visto de residente permanente no Canadá

Tirar visto de residente permanente no Canadá é um desejo de muitas pessoas, principalmente de quem já conhece o país. Afinal, como já falado em outros textos, trata-se de um local com muitos imigrantes, bastante receptivo e que tem muitas oportunidades de estudo e trabalho.

Mesmo que você ainda não tenha vínculos com o país, o programa Express Entry dá a chance de viver e trabalhar no Canadá, atendendo diversos tipos de público: trabalhadores, estudantes, famílias e até mesmo refugiados.

No entanto, para participar do programa, você precisa ter a educação básica e um nível de inglês ou francês no mínimo intermediário.

Ter o visto permanente no Canadá é totalmente possível, pois o país é receptivo para imigrantes do mundo todo.

Nos dois últimos anos, o sistema tornou-se mais rápido e o processo demora até menos de seis meses para finalizar. Como a prioridade é para quem tem todos os requisitos, esses candidatos conseguem mais rapidamente a permissão para viver em território canadense.

Além disso, o país, que tem uma população pequena – de cerca de 35 milhões de habitantes –, precisa suprir sua mão de obra. Por isso, anualmente recebe milhares de imigrantes e se conecta a pessoas de todo o mundo que buscam postos de trabalho nas empresas canadenses.

Veja a partir de agora um passo a passo para conseguir o seu visto permanente no Canadá.

Questionário

Antes de mais nada, o Express Entry precisa saber quem você é. Para isso, você precisa responder a algumas questões, disponíveis em inglês e francês, os idiomas oficiais do Canadá.

Acesse este link e faça esta primeira etapa. Clique em “Checkyoureligibility” para prosseguir e ter acesso à bateria de questões.

Se você tiver um teste de proficiência em inglês ou francês, saiba quando o fez e a pontuação, pois isso será pedido antes do acesso às perguntas. Também deve-se ter em mente a província onde pretende viver. Isso é questionado neste primeiro passo para tirar visto permanente no Canadá.

Através do questionário, o governo canadense traça um perfil e indica o melhor programa de imigração para você (não necessariamente o Express Entry). Daí a sua importância.

Declaração

Se pretende se estabelecer no Canadá com a família, cada membro maior de 18 anos, incluindo cônjuge e filhos, devem preenchê-la individualmente.

Já para viajar com crianças e adolescentes é necessário um comprovante legal demonstrando custódia ou adoção do menor.

Para filhos maiores que ainda têm algum tipo de dependência dos pais, é preciso também fornecer uma prova de estar nessa condição, bem como carta da escolas frequentadas no Brasil e histórico.

Cadastro

Agora que você e o governo canadense sabem da sua compatibilidade com o programa, é hora de fazer o seu cadastro. É como se fosse fazer um currículo: você precisa relatar sua experiência profissional e acadêmica e conhecimentos em inglês ou francês.

Ao falar de suas habilidades linguísticas, você precisa informar a nota obtida no teste de proficiência. Por isso, se você não tiver, procure fazê-lo antes de dar entrada no visto permanente do Canadá.

Ao concluir esta etapa, você participa de uma espécie de ranking, sendo mais fácil receber o convite para trabalhar e viver no Canadá. Os dados informados ficam no banco de dados do Governo Canadense e as empresas o usam para selecionar seus colaboradores.

Inscrição

Este passo pode ser confundido com o cadastro, mas, para chegar a se inscrever como imigrante, é preciso ser aprovado no passo anterior.

Os primeiros colocados no ranqueamento são convocados para preencher o formulário através do site. Ao término, você será informado de todos os documentos que deverão ser digitalizados e enviados. A listagem não é a mesma para todos os candidatos, mas os documentos mais exigidos são passaporte, declaração de renda, atestado de antecedentes criminais e exames médicos.

É nesta fase que você também precisará pagar a taxa de Direito de Residência Permanente e a de processamento. Se você precisar fazer testes de proficiência de inglês ou francês, tradução de documentos e exame médico, esses serviços são pagos à parte.

Confirmação

Após a inscrição e entrega de todos os documentos, você precisa aguardar a resposta do Escritório de Cidadania e Imigração do Canadá, que pode ser positiva, negativa ou adiada para entrega de mais documentos.

Agora que a solicitação foi feita e as taxas, pagas, você fica no aguardo para saber se a candidatura ao visto permanente no Canadá foi bem-sucedida. A decisão é feita pelo (Escritório de Cidadania e Imigração do Canadá – CIC).

A aprovação depende dos documentos enviados e conformidade com o Express Entry. Se necessário, você pode ainda passar por uma entrevista para esclarecer algumas dúvidas ou ter que enviar outros documentos.

Também conta pontos ter parentes próximos que já têm o visto permanente no Canadá e vivem no país, sendo melhor ainda já tiver cidadania. Todos os documentos referentes a isso devem constar no prontuário.

Entretanto, se isso não for o seu caso, não desanime. Isso ajuda, mas não é essencial.

Ao ser aprovado, você recebe uma Confirmação de Residência Permanente (COPR) e o tão esperado visto permanente no Canadá.

Com os documentos, você também adquire uma carta com algumas instruções. Para que tudo corra bem até a sua chegada ao Canadá, siga todas as regras.

Você já conhece o eTA visto para o Canadá? Agora ficou fácil viajar para o país. É rápido e, o melhor, tudo online! Entre em contato para mais informações.

O processo de se conseguir um visto permanente no Canadá, como você pôde ver, não é tão complicado. É preciso apenas ficar atento a todos os documentos e passos a serem seguidos. Com tudo em ordem, as chances de conseguir o objetivo são bem grandes.

Enquanto você se prepara para a viagem, uma boa dica é saber tudo o que é preciso fazer antes de pisar em solo canadense. Nossos textos abordam tudo o que pode e deve ser feito. Visite o site para ter informações atualizadas.

Topo