O custo de vida médio no Canadá: Toronto e Vancouver

Em linhas gerais, é possível afirmar que o custo de vida no Canadá é, para quem vive legalmente, muito mais baixo do que o das grandes capitais brasileiras, muito em função da qualidade de vida das cidades canadenses e dos salários oferecidos aos graduados.

No Brasil, por exemplo, o salário mínimo é de R$ 937,00 mensais e um casal necessita de, pelo menos, R$ 400,00 por mês só para as despesas com a alimentação essencial. Ou seja, mais de 40% do salário mínimo é destinado só para isso.

Quando esses números são comparados com os respectivos valores canadenses, o resultado é muito diferente. Por lá, após a devida conversão da moeda, o salário mínimo fica entre R$ 24,00 e R$ 31,00 por hora de trabalho. Mensalmente, o total é de R$ 4.300,00 a R$ 5.000,00, sendo que o gasto mensal médio de alimentação é de R$ 960,00. O resultado é que esse gasto ultrapassa pouco os 20%.

Ou seja, mesmo tratando o tema de forma bastante superficial, percebe-se que os salários pagos no Canadá acabam compensando os gastos mais elevados dos que vivem legalmente no país.

E quando se somam a esses fatores a maior qualidade de vida, o espantoso nível educacional e o excelente sistema de saúde, fica bastante evidente o alto custo de se viver nas grandes cidades brasileiras quando comparado ao custo de vida no Canadá.

Em comparação com grandes cidades do Brasil, o custo de vida no Canadá é muito mais atrativo.

O custo de vida em Toronto

Levando em consideração as necessidades essenciais e comuns a todos os indivíduos, como alimentação, transporte, moradia, segurança e educação, o custo de vida em Toronto não ultrapassa os CAD$ 2.200,00 mensais para um casal sem filhos.

Para melhor exemplificar, seguem abaixo mais informações sobre cada uma dessas necessidades.

Moradia

É quase consenso que a compra de imóveis em Toronto deve ser deixada para os mais abastados. Afinal, os valores assustam qualquer desavisado.

Só para ter uma ideia, o custo médio de uma casa com apenas um quarto na cidade é de cerca de CAD$ 751 mil, o equivalente a R$ 1,8 milhão.Quando se trata de apartamentos, os valores a desembolsar são de, em média, CAD$ 390 mil ou cerca de R$ 836 mil.

Esses valores não muito atrativos para aqueles que estão em fase de organização da vida.Nesses casos, o mais recomendado são os aluguéis, de preferência compartilhados com algum amigo. Assim, a busca por um local para viver se torna menos estressante e mais rápida.

Para que o custo de vida seja menor, em Toronto, recomenda-se dividir o aluguel com parentes ou amigos.

Por fim, é bom saber que o custo médio do aluguel de um apartamento de um quarto em Toronto fica em torno de CAD$ 1.456,60 + serviços + seguro imobiliário obrigatório. A despesa média é de cerca de CAD$ 1.663,00 por mês, que, obviamente, quando compartilhada, é muito mais fácil de pagar.

Transporte

O trânsito de Toronto é famosíssimo por ser um dos três mais agitados da América do Norte, só perdendo para os de New York e Cidade do México. Isso faz com que os transportes públicos sejam uma forma de evitar constantes dores de cabeça, além, é claro, de serem uma boa opção para reduzir o custo de vida de quem mora no Canadá.

O órgão responsável por gerir o sistema é o Toronto Transit Commission, que administra com bastante competência, diga-se de passagem, um dos tráfegos mais convulsos e congestionados do Canadá.

Tanto as linhas de bondes (os chamados Red Rockets), quanto os ônibus e metrôs possuem uma tarifa única, no valor de CAD$ 3,25 para adultos, CAD$ 2,00 para estudantes e idosos, e CAD$ 0,75 para crianças maiores de 12 anos (as que têm menos de 12 anos não pagam). O usuário ainda pode optar por pagar o Monthly Pass, uma espécie de passe de ônibus no valor de CAD$ 141,00 mensais.

Para completar a eficiência no trânsito, ainda há uma excelente frota de táxis à disposição, que geralmente cobram cerca de CAD$ 1,75 por quilômetro rodado, além de um serviço conhecido como Wheel Trans, um sistema especialmente projetado para pessoas com necessidades físicas especiais.

Comida e bebida

Com relação à alimentação, recomenda-se evitar, sempre que possível, o abuso das idas aos restaurantes, já que uma simples refeição para duas pessoas em um estabelecimento de nível médio pode custar até CAD$ 70,00.

Logo, caso o imigrante ainda não esteja estabilizado profissionalmente, o ideal mesmo é dar preferência para compras feitas em supermercados, observando os dias de promoções e preparando a própria refeição em casa.

Supermercados como o Superstore, No Frills, Metro (mais caro, porém com promoções no meio da semana), Costco, entre outros, são alguns dos mais apreciados pelos habitantes de Toronto. Dessa forma, com valores entreCAD$ 400,00 e CAD$ 600,00 mensais, é possível comprar tudo o que é necessário para se manter no Canadá.

Entretenimento

Uma das noites mais agitadas do Canadá, um verão cheio de opções, museus a céu aberto, quase 60 piscinas públicas, um litoral como poucos. São inúmeros os destinos a serem desfrutados em uma das cidades mais cosmopolitas do mundo.

Entre os lugares que merecem uma visita, está o Distillery District, uma antiga fábrica de bebidas que hoje abriga um dos espaços mais charmosos da cidade. O local conta com bares, restaurantes cinco estrelas, cafés, bistrôs, além de uma cerveja local considerada um evento à parte.

Em Toronto, o visitante ainda pode conhecer o famoso Canada’s Wonderland (o grande parque de diversões do Canadá), que traz cerca de 20 montanhas-russas e um total de quase 200 atrações que fazem a alegria das crianças. Tudo isso pelo valor de CAD$ 63,00.

Também não dá paraesquecer o requintado bairro de Bloor Yorkville, repleto de boutiques de luxo e lojas de marcas famosas, como Chanel, Zara, Tiffany’s, entre outras. E ainda a Art Gallery of Ontario, gratuita às quartas-feiras, que dispõe de obras dos mais renomados artistas de todos os tempos, como Degas, Picasso, Rodin, Van Gogh, além de vários contemporâneos.

Saúde

Para os que ainda não estão habituados, é bom saber que o Canadá é composto por várias províncias independentes semelhantes às norte-americanas, e cada uma possui o sistema de saúde público que melhor se adapta às respectivas necessidades.

Enquanto os habitantes de Vancouver precisam pagar um valor mensal para ter direito a serviços médicos, em Toronto, esses serviços são totalmente gratuitos, disponibilizados para toda a população (inclusive para os mais ricos).

O órgão responsável pelo sistema de saúde de Toronto é o Ontario Health Insurance, representante da província de Ontário, que tem a missão de não só oferecer os mais diversos atendimentos médicos gratuitos, mas também de fiscalizar tais procedimentos, o tempo de atendimento e o nível de satisfação da população.

Esse sistema de saúde é elogiado mundialmente, graças a uma série de iniciativas que envolvem, inclusive, ajuda privada para a manutenção das atividades. Por lá, tecnologia de ponta e profissionais cuidadosamente treinados garantem a eficiência no atendimento à população.

O custo de vida em Vancouver

Moradia

É importante ressaltar que esta é uma estimativa que pode variar de acordo com os gostos e necessidades pessoais de cada indivíduo, mas, de modo geral, o valor do aluguel de um apartamento com um quarto em Vancouver fica entre R$ 1.600,00 e R$ 4.300,00.

Também de um modo geral, os preços dos imóveis em Vancouver são considerados elevados. Por isso, a palavra de ordem é dividir o aluguel com um parente ou amigo.

E opções para morar em Vancouver não faltam, desde as mais caras, na região de Downtown (centro), até as mais em conta, como as da West End e arredores, que oferecem aluguéis atrativos em ruas como a Broughton, Jervis, Haro, entre outras.

As localidades de Burnaby, North Vancouver e West Vancouver, por exemplo, são regiões afastadas do centro e, por isso mesmo, têm opções de moradia ainda mais acessíveis e com a mesma segurança e qualidade de vida das demais.

Região de North Vancouver, mais afastada do centro, tem opções de moradia com preços mais atrativos.

Transporte

O transporte não oferece grande impacto no custo de vida do Canadá. Especificamente em Vancouver, todo o sistema de transporte da cidade é gerido pela TransLink.

Não é nenhuma novidade o fato de que o Canadá é um dos países que oferecem os melhores serviços públicos de todo o planeta. Quando se trata de locomoção, essa premissa se mantém. O sistema de transporte é muito elogiado, pois oferece conforto, pontualidade, além de boas alternativas de pagamento.

Com cerca de apenas CAD$ 2,75 ou CAD$ 93,00 mensais, por exemplo, é possível atravessar toda a Zona principal da cidade, utilizando os ônibus, o famoso Skytrain ou uma espécie de barcaça que leva o usuário até a região de North Vancouver.

Comida e bebida

Quando se fala em alimentação na cidade de Vancouver, vale ressaltar a preferência que muitos visitantes, ainda não estabilizados, dão por cozinhar em casa, já que uma simples refeição em um restaurante de nível médio, para duas pessoas, não sai por menos de CAD$ 70,00.

Logo, as opções mais indicadas são os supermercados, como o No Frills, na região da West Broadway; o Cotco, que fica em uma região mais afastada, porém, oferece produtos muito mais em conta; além do popular Walmart, localizado em North Vancouver, que, além de alimentos, disponibiliza inúmeras opções de produtos domésticos.

Vale ressaltar também uma das opções mais baratas para se comprar alimentos em Vancouver, que torna o custo de vida no Canadá ainda mais atraente. Trata-se da famosa Dollarama, na Seymour Street, onde com apenas CAD$ 100,00 é possível encher um carrinho de compras e ainda voltar para casa com alguns trocados.

Resumindo: de modo geral, o gasto com alimentação em Vancouver não ultrapassa os CAD$ 400,00 mensais, desde que se abra mão de supérfluos e exageros.

Entretenimento

Quando se está em Vancouver, o que menos se pensa é em gastar fortunas com diversão, já que existem centenas de parques espalhados pela cidade – muito dos quais estão entre os mais belos do mundo –, milhões de lagos, extensas áreas verdes – onde os piqueniques são bastante populares –, trilhas incomparáveis, entre vários outros atrativos naturais.

Também é possível admirar uma bela apresentação musical na Robson Square, por exemplo, um evento de jazz em pleno Stanley Park, desfiles e homenagens pelas ruas de Downtown, além de conhecer os famosos pubs,que fazem a alegria de turistas e de jovens locais.

No entanto, se você está mais para alguém que prefere um clima caseiro, longe dos grandes agitos da cidade, pode aproveitar para contratar um plano básico de TV a cabo com internet de 35 MB, que pode ser obtido por cerca de CAD$ 110,00 mensais, com total garantia da qualidade do sinal.

Saúde

Outro fator a ser lembrado quando se pensa no custo de vida no Canadá é o sistema público de saúde. Em Vancouver, chamado de Medical Services Pla. Esse sistema garante atendimento médico a todos os residentes legais da cidade (inclusive para os mais abastados), além de imigrantes, refugiados, indivíduos comprovadamente incapazes, entre outros.

Por um valor obrigatório que não ultrapassa os CAD$ 73,00 mensais por pessoa, os moradores de Vancouver têm direito a todo o atendimento necessário e com praticamente a mesma qualidade de um serviço particular do Brasil, por exemplo.

Nesse sistema, os médicos e demais profissionais de saúde são autônomos, que apenas prestam um serviço ao governo mediante um pagamento estipulado por lei.É a chamada Medicina Socializada, que fica sob o comando da Canada Health Act.

Por lá, graças a uma tecnologia de ponta, profissionais altamente capacitados e uma equipe especialmente preparada para fiscalizar o tempo de atendimento, o serviço público de saúde tem a qualidade garantida.

Qualidade de vida, assim como ótimos serviços de saúde, faz parte da incrível Vancouver.

Tirou as suas dúvidas sobre o custo de vida no Canadá? Deixe um comentário e compartilhe as suas experiências com a gente.

Topo