Intercâmbio de 6 meses no Canadá: mude sua vida sem sustos

Passar um período em um outro país, conhecendo outra cultura e tendo contato com pessoas diferentes, é sempre uma experiência enriquecedora. E não é preciso passar muito tempo para perceber isso: um intercâmbio de 6 meses no Canadá já é suficiente.

Além da vivência já descrita, há o crescimento pessoal. Um indivíduo que passa por isso nunca volta para o Brasil da mesma maneira como partiu. A transformação é certeira.

Metade de um ano é um tempo interessante, pois não há tempo para sentir saudades da terra natal e das pessoas que deixou, ainda mais se você tiver uma vida intensa durante esse período.

A partir de agora, saiba o que fazer para planejar um intercâmbio de 6 meses no Canadá, tendo informações preciosas para fazer desta uma das principais experiências de sua vida.

Como fazer um intercâmbio de 6 meses no Canadá sem grandes sustos?

Uma decisão como essa requer um planejamento muito bem feito, pois é um semestre que você vai passar fora do Brasil. O mais adequado é começar a trabalhar para concretizar esse desejo com pelo menos um ano de antecedência.

Assim, você consegue juntar dinheiro para todas as despesas e pesquisar tudo o que diz respeito ao assunto, como cidades para permanecer, cursos para fazer e acomodações.

Também durante esse período, você pode colher informações sobre várias cidades canadenses e escolher a que mais está de acordo com suas prioridades e planejamento financeiro. É importante verificar:

Escolas ou faculdades próximas
Custo de vida, incluindo de alimentação a preço de transporte público
Oportunidades de trabalho, se você pretende exercer alguma atividade remunerada

Escolher um período de baixa temporada também é importante para reduzir os custos gerais de seu intercâmbio de 6 meses no Canadá. Períodos como o de dezembro a fevereiro, julho e agosto são os mais caros: as despesas chegam a ficar 30% maiores nas grandes cidades.

Até mesmo a passagem aérea é bem mais em conta em outros meses. Você também economiza se comprá-la com antecedência. É importante ter informações e ficar de olho para aproveitar uma promoção daquelas imperdíveis.

Durante essa fase de planejamento, você também pode avaliar todas as possibilidades de hospedagem. As mais comuns são viver em casas de família e em acomodações para estudantes ou alugar um imóvel, principalmente em conjunto, pois pode-se dividir as despesas.

Quanto custa um intercâmbio semestral nas principais cidades canadenses?

Fazer um intercâmbio de 6 meses no Canadá tem um preço variado, dependendo da cidade escolhida, do local da acomodação, do preço do curso a ser feito, entre outros fatores. Por isso, o valor do investimento tende a variar bastante.

A seguir, você conhecerá o preço médio em Vancouver, Toronto e Montreal, as cidades mais procuradas por pessoas de todo o mundo.

Vancouver

Essa é uma cidade muito requisitada, pois já foi considerada a melhor do mundo para viver. Veja agora o quanto se gasta com um intercâmbio na cidade, já considerando 6 meses.

A acomodação tem uma variação muito grande de valores. Normalmente, bairros mais centrais são mais caros. O tamanho do imóvel também interfere no preço final.

O aluguel de um apartamento de um dormitório no centro, por exemplo, custa cerca de 5500 dólares canadenses e metade disso nos bairros. Já um imóvel de 3 quartos gera um custo de 12000 dólares canadenses no centro e menos de 6000 em bairros mais afastados. Esses valores são referentes aos 6 meses de intercêmbio.

Lembrando que casas de família, assim como acomodações estudantis, costumam ser mais em conta.

Outras despesas como água, luz e internet custam de 500 a 1000 dólares canadenses.

Um curso de inglês de 24 semanas, com carga horária de 15 horas semanais, sai por mais de 5000 dólares.

Um intercâmbio de 6 meses no Canadá também deve ter como parte de seu planejamento despesas menores, como transporte, supermercado e refeições fora de casa.

Em Vancouver, assim como em outras cidades canadenses, é possível optar por um plano mensal de transporte público. Na cidade, para quem mora na Zona 1, o valor para esse período é de quase 100 dólares canadenses.

Uma refeição externa custa de 10 a 19 dólares canadenses o almoço e de 12 a 25 o jantar. Despesas com supermercado podem chegar a 1200 dólares canadenses, já incluindo os seis meses.

Toronto

Essa é a cidade preferida dos brasileiros em todo o Canadá, pois é o principal centro cultural e econômico do país.

Os valores para moradia são semelhantes: o aluguel de um apartamento de um quarto custa pouco mais de 5000 dólares canadenses em um bairro mais afastado e o dobro no centro. Já um imóvel de 3 dormitórios custa de 9000 a 18000 dólares canadenses, dependendo da localização.

O homestay, tanto para Toronto quanto para Vancouver, é de aproximadamente 5000 dólares canadenses. Esse valor inclui quarto privativo e duas refeições diárias – café da manhã e jantar. Uma taxa extra pode ser cobrada para banheiro independente ou dieta especial.

Esses valores são para o período de intercâmbio, ou seja, para 6 meses.

Outras despesas como internet, luz e água variam entre 600 e 900 dólares canadenses, também para esse período completo.

O curso de inglês de 24 semanas tem um custo similar a Vancouver, com a mesma carga horária.

O transporte público, porém, é mais caro do que em Vancouver: em torno de 150 dólares mensais. Já uma refeição varia de 10 a 45 dólares canadenses.

Montreal

Para um intercâmbio de 6 meses no Canadá, Montreal é um local perfeito para estudar francês. É a segunda maior cidade francófona do mundo, perdendo apenas para Paris.

A moradia tem um custo mais em conta em comparação com as cidades anteriores: seis aluguéis de um apartamento de um quarto totalizam de 3000 a 7000 dólares canadenses. Um local maior gera um gasto de 5000 a 12000 dólares. Internet, luz e água, por 6 meses, tem valor de 600 a 1200 dólares canadenses.

Para homestay, o preço médio é de 6000 dólares canadenses, dependendo das facilidades da casa, do número de refeições oferecidas e da localização do imóvel.

Um curso de francês de seis meses, com 13 horas semanais, custa cerca de 10000 reais.

O plano mensal de transporte é de 65 dólares canadenses, ao passo que as despesas com supermercado, por 6 meses, é de 1800. Uma refeição na rua pode custar entre 12 a 30 dólares canadenses.

Quais os custos extras envolvidos?

Um intercâmbio de 6 meses no Canadá também envolve custos extras, que devem ser considerados em qualquer planejamento. São eles: as passagens aéreas, os custos para tirar o visto e a comprovação financeira, um dos requisitos obrigatórios para obter permissão para entrar no país.

As passagens aéreas dependem da cidade onde você irá permanecer e de onde sai o voo, assim como promoções e mês de viagem.

Para Vancouver, elas custam de 3000 a 3500 reais e é o destino mais caro entre as principais cidades canadenses. Para Toronto, o preço é de aproximadamente 2000 reais, e para Montreal, 2500.

O preço para tirar o visto é de R$ 365,45 e é recomendado deixar 1000 dólares canadenses reservados para comprovação financeira.

Em alguns casos, pode-se exigir exame médico, para comprovar a inexistência de doenças como AIDS e sífilis. O valor total é em média de 500 a 700 reais, incluindo consulta médica e exames. Se você tiver plano de saúde, pode usá-lo para todo o procedimento, economizando esse dinheiro.

Quais as vantagens e desvantagens de um intercâmbio canadense?

Como qualquer projeto, um intercâmbio de 6 meses no Canadá tem seus prós e contras. O planejamento também deve contemplar isso, afinal trata-se de uma experiência inesquecível e de grande impacto na vida de quem passa por ela.

Para que o resultado alcance suas expectativas, o ideal é levar em conta suas preferências pessoais e procurar respeitá-las durante todo esse processo. Verifique se o seu perfil está de acordo com o curso que deseja fazer, assim como a vida na cidade escolhida e o tipo de acomodação.
Se for ficar em uma casa de família, é importante escolher pessoas que tenham um estilo de vida similar ao que você tem no Brasil. Assim, a adaptação é muito mais fácil e rápida, além de fazer com que todos esses meses sejam muito mais prazerosos.

Veja o que há de melhor e de não tão bom assim em passar esse período no país.

Vantagens

A primeira delas é o incentivo dado pelo governo do país para imigração. O Canadá tem uma área grande, de quase 10 milhões de quilômetros quadrados (é o segundo maior país do mundo) e uma população relativamente pequena, de 35 milhões de habitantes. Por isso, pessoas de todo o mundo que queiram trabalhar no país são sempre bem-vindas.

Além disso, você pode escolher o idioma que quer estudar, inglês ou francês, pois ambas são línguas oficiais do país. Lembrando que a segunda opção é mais comum na província de Quebec, onde fica Montreal.

Como é um país grande em território, há várias cidades nas quais você pode permanecer. Além das três já mencionadas, vale destacar a capital, Ottawa, cheia de pontos turísticos e também uma alternativa para seu intercâmbio de 6 meses no Canadá.

Também vale destacar, como já citado, a qualidade de vida de Vancouver, o típico ambiente de grande cidade de Toronto e as empresas e vida cultural de Montreal.

O Canadá também sedia inúmeros festivais, sendo um prato cheio para quem gosta desse tipo de evento. Datas comemorativas são sempre lembradas. Assim, você tem oportunidades de diversão e prática real do idioma escolhido para aprender, tendo muitas histórias para contar quando retornar ao Brasil.

Um outro ponto que vale a pena incluir é o transporte público, que é de altíssima qualidade. No tópico relativo aos custos, foi mencionado o passe mensal, por ser bem mais vantajoso do que o individual. Isso por si só isso já ajuda a economizar bastante com o aluguel de um carro.

Desvantagens

Um intercâmbio de 6 meses no Canadá tem muito mais pontos positivos do que negativos. Mas o principal aspecto negativo é o frio intenso. Em alguns locais, principalmente ao norte, o termômetro chega a ultrapassar os 35 graus negativos.

Se você não pretende enfrentar essas temperaturas, o ideal é evitar concretizar o projeto entre os meses de dezembro e março, durante o inverno canadense.

Além disso, o país tem bem menos feriados do que o Brasil. Além do Natal e Ano Novo, há o Boxing Day, celebrado no primeiro dia útil após o 25 de dezembro, e o Canada Day, considerado o aniversário local, em 1º de julho. Algumas poucas datas comemorativas completam o ano.

Esse segundo ponto, no entanto, não chega a ser tão desvantajoso assim. Intercâmbios de 6 meses no Canadá são dedicados ao estudo e, quanto menos feriados, mais horas são reservadas ao aprendizado.

Você já conhece o eTA visto para o Canadá? Agora ficou fácil viajar para o país. É rápido e o melhor: tudo online! Entre em contato para mais informações.

Se você se interessou em realizar um intercâmbio de 6 meses no Canadá, comece a fazer o seu planejamento. Além de seguir as dicas que foram passadas neste texto, é importante ler outros conteúdos do blog. Através deles, você conhece melhor o país e tem mais informações sobre procedimentos como obtenção de visto e bolsas em cursos.

Durante esse período, visite sempre o site, pois sempre há conteúdo novo e exclusivo.

Se você já passou por uma experiência parecida, compartilhe nos comentários. Se ainda estiver com dúvidas, fique à vontade para entrar em contato.

Topo