Comprar um carro no Canadá vale realmente a pena?

Comprar um carro no Canadá pode ser interessante se a sua estadia no país for mais longa. Afinal, como um país de dimensões continentais, vale a pena conhecer todas as principais cidades e belos pontos turísticos.

Comprar um carro no Canadá tem algumas vantagens, mas é preciso estudar uma série de fatores para fazer uma boa negociação.

Por isso, a procura por carros vem aumentando consideravelmente. E, assim como em qualquer lugar do mundo, tudo o que vende mais acaba tendo seus preços elevados.

Mesmo assim, o investimento não é exagerado, principalmente se for comparar com os veículos brasileiros. Em virtude da menor carga tributária, os carros no Canadá apresentam preços inferiores, e você pode ter uma excelente oportunidade de negócio.

Além disso, as revendedoras oferecem algumas facilidades de pagamento interessantes, o que pode viabilizar ainda mais a transação.

A partir de agora, saiba tudo sobre comprar carro no Canadá e tenha informações suficientes para decidir se isso pode fazer parte dos seus planos ao chegar ao país.

Como comprar um carro no Canadá?

Para concretizar a compra de seu automóvel, há três formas que podem ser consideradas as principais para pagamento.

A primeira é à vista e, como no Brasil, você precisa ter todo o dinheiro a ser investido em mãos para fechar o negócio. No entanto, isso nem sempre é possível.

Dessa maneira, você pode optar pelo financiamento ou leasing. A seguir, você saberá mais sobre cada uma delas, podendo escolher aquela que se ajusta e é mais vantajosa para seu orçamento.

Financiamento

Comprar um carro no Canadá por meio de financiamento é similar às negociações brasileiras. Há vários planos e possibilidades, mas tudo vai depender da empresa que estiver fazendo a transação.

É possível ter acesso a planos nos quais não é necessário dar entrada, o que facilita bastante, principalmente no início de uma jornada no país.

Quanto às parcelas, podem ser negociadas em até 84 meses (o equivalente a 7 anos).

Evidentemente, grande parte das empresas responsáveis pelo financiamento cobram juros sobre o valor total do carro, mas é possível encontrar planos nos quais há 0%.

O processo é similar à compra de um carro no Brasil, mas há uma particularidade: os carros novos têm uma taxa menor em relação aos usados.

Leasing

É um processo similar ao financiamento, mas tem algumas restrições. Você compra o seu carro no Canadá, mas não tem total direito de uso.

Explicando melhor: essa modalidade, o comprador não é proprietário do veículo de fato. No Brasil, o carro fica no nome da empresa responsável pela negociação, mas não há limites de uso em relação à quilometragem percorrida.

No Canadá, ao comprar um carro dessa forma, isso é diferente. Logo no início é estipulado o número de quilômetros que se pode percorrer por ano. O cliente tem a opção de compra definitiva após o término do contrato de leasing.

Parece ser uma modalidade bastante restritiva, mas ela oferece também algumas vantagens.

O valor a ser pago mensalmente é bem menor do que o financiamento comum e, além disso, o comprador não é responsável financeiramente por qualquer reparo que precise ser feito no veículo. A empresa arca com todos os custos.

Quais os custos adicionais para adquirir um carro?

Mesmo com todas as vantagens que comprar um carro no Canadá pode proporcionar, é preciso ter uma atenção especial aos custos extras que envolvem uma transação como essa.

De todos eles, o que representa um maior custo para o proprietário é certamente o seguro. Ele pode apresentar uma boa quantia no final das contas, principalmente para quem não tem um histórico de direção no Canadá — normalmente, quem está começando a viver no país.

Para se ter uma ideia, o valor para novatos varia entre 3 mil e 6 mil dólares canadenses (o equivalente a 8 e 16 mil reais). Veja mais detalhes sobre o seguro no próximo tópico.

Tudo vai depender da província que você escolheu para se estabelecer. Assim como nos Estados Unidos, taxas, políticas e até as leis de trânsito mudam de uma província para outra.

Uma boa dica é fazer cotação em várias seguradoras, o que é possível até mesmo por telefone.

Você precisa também tirar a sua carteira de habilitação canadense e comprar a placa do veículo, o que não existe no Brasil, onde cada um tem a sua identificação definitiva.

No Canadá, você a compra separadamente e coloca no carro, tendo que tirá-la quando colocá-lo à venda.Assim, você põe a mesma placa no novo veículo que vier a adquirir.

O seguro é obrigatório?

Assim como em outros aspectos, cada província tem suas próprias regras em relação à obrigatoriedade do seguro. De uma forma geral, dirigir um carro sem proteção no país é ilegal.

No entanto, a lei pode ser mais flexível em alguns locais. Em Ontario, por exemplo, onde se localiza Toronto, o seguro para cobrir carros de terceiros é obrigatório, ao passo que o serviço para o próprio veículo é opcional.

O histórico do motorista influencia o preço do seguro, prejudicando quem vive no Canadá há pouco tempo.

Um aspecto similar aos carros brasileiros é que a taxa varia de acordo com o modelo — os mais valiosos costumam ter um seguro mais caro.

Também é familiar aos brasileiros o fato de que a idade, o histórico e a experiência do motorista, bem como o local onde ele vive e percurso por onde o carro passa, influenciam no preço final a ser cobrado.

Ao fechar o contrato, é necessário passar à seguradora uma lista com os nomes dos condutores autorizados a dirigir o carro.

Se existir qualquer ocorrência, haverá o reembolso apenas se um deles estiver no volante naquele momento.

Quais são e quanto custam os carros mais baratos no Canadá?

Agora que você já sabe os gastos extras ao comprar um carro no Canadá, você terá agora uma noção de valores de veículos, mais especificamente os acessíveis.

Nesta lista que você verá a seguir, os preços podem subir um pouco de acordo com itens adicionais a serem colocados. Lembrando que a grande maioria dos carros no país tem o câmbio automático, mesmo os mais simples, diferentemente do Brasil.

Os veículos com câmbio manual, inclusive, são mais difíceis de serem vendidos posteriormente.

O Hyundai Accent é um dos modelos mais em conta, custando cerca de 9400 dólares canadenses (todos os carros listados têm os seus preços mencionados na moeda do Canadá). O Nissan Micra e o Chevrolet Spark podem ser encontrados por 10 mil.

Por pouco mais de 12,5 mil, você pode adquirir um Mitsubishi Mirage, e somando mais 2 mil é possível ter acesso a três outros modelos: Jeep Patriot, Nissan Versa Note e Kia Rio.

O Honda Fit custa um pouco mais, saindo por volta e 15 mil, ao passo que o Toyota YarisHatchback está valendo 15,4 mil. Para fechar a lista, o Nissan Sentra pode ser adquirido por quase 16 mil.

Quais são os mais vendidos do Canadá?

Ao comprar um carro no Canadá, você poderá perceber que os modelos mais em conta são compactos, como no Brasil. Exatamente por isso, eles são mais comuns nas ruas brasileiras. No entanto, o gosto pessoal dos canadenses é outro.

As caminhonetes e SUVs são os carros mais vendidos no país. Mesmo não sendo os mais baratos, isso acontece porque comprar um carro no Canadá é bem mais fácil do que no Brasil, mesmo com as restrições citadas no decorrer do texto.

Para se ter uma ideia, os juros praticados no país para a compra de um veículo são de 1,99% ao ano, sendo uma condição bastante favorável para se comprar um carro maior e mais confortável.

Os carros maiores são os preferidos dos canadenses. Por isso, são os mais vendidos.

Outros fatos também tornam possível a compra de um bom carro no Canadá. Além de um padrão de vida mais justo, a gasolina é bem mais barata, não existe um imposto equivalente ao IPVA e, no inverno, há a rigorosa neve, que impossibilita o uso de qualquer modelo.

Entre os modelos preferidos e mais vistos nas ruas e avenidas das cidades canadenses, podem ser citados o Honda Civic, Ford Escape (o SUV mais vendido no país), Toyota Corolla e Chevrolet Silverado.

Então, vale a pena comprar um carro no Canadá?

Não há uma resposta pronta para essa pergunta. Tudo vai depender do seu estilo de vida e condições.

No quesito comodidade, é evidente que ter um carro é melhor. Porém, não se pode dizer o mesmo quando se fala em necessidade e, principalmente, dinheiro.

Para quem não tem muito tempo morando no Canadá, talvez o dinheiro seja curto e, por conta disso, mesmo com os preços convidativos e as facilidades, comprar um carro não seja a decisão mais sábia. Até porque o transporte público é de excelente qualidade em todo o território canadense.

Além do mais, para quem deseja comprar um carro no Canadá, há ainda a opção de leasing, que, como você já viu, é igual a um aluguel por alguns anos. Passado o tempo do contrato, é possível devolver esse carro e sair com outro novo.

As opções para quem precisa viajar de uma cidade a outra de carro e explorar mais o que o Canadá oferece é o aluguel. Para se locomover dentro da cidade, ainda se pode contar com o Uber e com o Car2Go, serviço que ainda não existe no Brasil e que consiste em alugar um carro por uma hora ou um dia.

Como você pode perceber, boas opções de transporte não faltam. Para saber, de fato, se vale a pena comprar um carro no Canadá, veja se há o dinheiro disponível e, em caso de financiamento ou leasing, se as parcelas não comprometerão o orçamento.

Isso é válido principalmente nos primeiros meses de sua estadia no país, quando ainda não há uma estrutura financeira que permita a compra de um automóvel.

Um outro fator que não pode ser deixado de lado é o inverno rigoroso de algumas cidades canadenses. Isso requer um carro especial para percorrer as ruas cheias de neve e exige mais investimentos.

No próximo tópico, você saberá mais sobre isso.

Atenção: cuidado com o bom e barato durante o inverno

Ao comprar um carro no Canadá, um aspecto deve estar em mente: o inverno. Se você lê os textos do blog, sabe que algumas cidades têm épocas muito frias, nas quais se torna impossível para qualquer veículo transitar nas ruas e avenidas.

Os carros mais baratos definitivamente não são os mais indicados para dirigir nessa época do ano. Esse pode ser mais um motivo pelo qual os canadenses preferem as caminhonetes e SUVs. Afinal, esses modelos são bem mais seguros.

Alguns itens do automóvel precisam funcionar muito bem e outros devem ser substituídos por peças especiais para serem usadas nos dias frios.

No inverno, é necessária uma atenção especial com diversos itens do carro. Nem sempre a opção mais barata é a melhor.

A bateria, por exemplo, deve estar com bom funcionamento, pois não é qualquer uma que dá partida perfeitamente em um carro quando a temperatura está 30 graus negativos.

O limpador de para-brisa também precisa estar em ordem, uma vez que é uma peça exigida diariamente durante o inverno.

Um item que tem a sua versão de inverno no Canadá é o pneu. No país, essa peça é obrigatória entre os dias 15 de dezembro e 15 de março.

Os freios também devem estar em ordem, não só ao comprar um carro no Canadá, como também quando a neve cai.

É aconselhável trocá-los quando eles estiverem com 40% de sua capacidade, uma vez que uma tempestade de neve exige peças impecáveis, pois a segurança de motoristas e passageiros está em jogo.

Você acabou de ler um guia completo sobre comprar um carro no Canadá. Para saber de outros aspectos relacionados ao país, bem como sua preparação para visitá-lo, leia os outros textos e acompanhe as atualizações.

Participe também pelos comentários, contando suas dúvidas ou experiências!

Topo