Saiba tudo sobre como morar no Canadá começando do zero

Viver em um outro país, com oportunidades de trabalho e maior remuneração, é um sonho de alguns brasileiros. Morar no Canadá, por exemplo, é um desejo muito comum, pois trata-se de um país desenvolvido e cheio de chances para imigrantes.

O Canadá parece ser um sonho para quem busca oportunidades de crescimento pessoal e profissional, pois é um país desenvolvido e aberto aos imigrantes.

Além de ter um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,967, em uma escala que varia de 0 a 1 – o terceiro melhor do mundo –, o país também conta com uma das maiores rendas per capita: é a sétima do planeta, pouco mais de 34 mil dólares.

Além dos números, a hospitalidade do povo canadense com pessoas de todos os locais do mundo também é um atrativo. Diferentemente de outros povos, o canadense é mais receptivo, até mesmo porque precisa suprir sua mão de obra em algumas ocupações.

Sendo assim, é possível ter uma vida digna morando no Canadá? Há alguma dificuldade extra quando se começa do zero, sem dinheiro e conhecimento de inglês ou francês, as línguas oficiais do país? Isso é o que você saberá logo mais.

Como morar no Canadá começando do zero?

Evidentemente, como todo projeto de vida, é necessário um bom planejamento e muita pesquisa, pois, mesmo com os aspectos positivos, a vida no Canadá pode ser difícil, principalmente no início. Leia sobre 10 mitos de se viver no país clicando aqui e conheça o lado canadense não tão conto de fadas assim.

Primeiramente, é importante juntar uma quantia em dinheiro, não só para comprovar renda na hora de tirar o visto, como também para sobreviver no país nos primeiros meses. Dependendo da qualificação, um emprego cujo salário seja possível manter a si mesmo e a família pode demorar um pouco.

Um dos tópicos tratados a seguir é justamente esse: o planejamento financeiro. Você saberá também como comprovar renda para tirar o visto canadense – essa é uma das exigências para se obter a permissão.

Também há a questão da adaptação. O Canadá, mesmo sendo receptivo, é bastante diferente do Brasil, principalmente no que se refere à cultura e ao idioma.

Se você se habitua rapidamente quando visita ou permanece por algum tempo em locais distintos, essa tarefa pode ser até mais fácil. Também há um tópico falando só sobre isso, ainda neste texto.

Assim como todo projeto de vida, morar no Canadá requer um planejamento minucioso e o conhecimento do máximo de informações possíveis sobre o país.

Antes de começar a colocar em prática o projeto de morar no Canadá, é interessante saber o máximo possível sobre o país e também sobre as cidades, já escolhendo uma para se fixar. Uma dica bastante válida é procurar sites e blogs de pessoas que vivem ou viveram em território canadense. Afinal, nada como ter a opinião de um brasileiro sobre essa experiência.

Para isso, é bom ver os dois lados da moeda, o positivo e o negativo, para tirar suas próprias conclusões e saber se o momento é adequado para um plano dessa natureza. Às vezes, é preciso se preparar mais, em todos os aspectos, para em seguida colocar em prática esse projeto.

Conhecer opiniões diversas também ajuda a balancear os prós e os contras de morar no Canadá, tornando a decisão final muito mais madura e responsável.

Moradia permanente ou temporária?

O objetivo de morar em alguma cidade canadense, seja por algum tempo ou definitivamente, deve estar bem definido.

Essa também é uma questão importantíssima antes do parecer final. Afinal, por quanto tempo você pretende permanecer no Canadá? Um ano?Dois? O período suficiente para concluir uma graduação ou pós?Ou a vida toda?

Veja o que precisa ser feito em cada caso e conclua é a melhor opção para você e sua família, caso tenha acompanhantes nessa jornada.

Temporária

Algumas pessoas planejam morar no Canadá apenas durante o período de estudos, retornando com mais qualificação profissional e experiência de vida.

Se você deseja morar no Canadá apenas por algum tempo, para juntar dinheiro e obter qualificação para o prosseguimento de sua vida acadêmica e/ou profissional no Brasil, veja a seguir o que fazer.

Primeiramente, você precisa ter um visto de estudo ou trabalho, dependendo de sua principal atividade no país. Se você planeja realizar as duas atividades simultaneamente, escolha fazer um curso profissionalizante, seja ele técnico ou universitário. Assim, você pode também ter permissão para exercer alguma atividade remunerada – também através de visto.

Esse trabalho, segundo o consulado canadense, deve ter uma carga horária máxima de 20 horas semanais, podendo se estender durante as férias escolares.

Se você pretende estudar inglês e/ou francês, não pode tirar o visto de trabalho e, consequentemente, deve se dedicar apenas às atividades estudantis.

Antes de pleitear a permissão, no entanto, você precisa ser aceito em qualquer instituição de ensino canadense. Logo, esse é o primeiro passo.

Para se ter o visto de trabalho, o processo é o mesmo. Entretanto, uma oferta de emprego no Canadá é muito importante para que a permissão seja dada. Para saber como conseguir uma oportunidade estando ainda no Brasil, leia este texto.

Permanente

O governo canadense oferece diversos programas de imigração, facilitando o sonho de quem deseja morar no país.

Já para morar no Canadá definitivamente, o ideal é pesquisar os mais de 50 programas de imigração oferecidos pelo governo do país. Encontrando algum deles que esteja de acordo com o seu perfil, é só seguir as instruções.

A variação desse perfil depende de uma série de fatores:

  • Família: Ela está inclusa no projeto? Se sim, como ela é: apenas um casal ou há filhos? Se há filhos, quantos são?
  • Planos: O imigrante e sua família pretendem estudar no país? Todos pretendem trabalhar? Planejam realizar as duas atividades ao mesmo tempo?
  • Cidades e províncias: Há alguma favorita? Qual o perfil de localidade na qual se pretende instalar, principalmente em relação ao porte, oportunidades de trabalho e idioma falado? (Nesse aspecto, veja o tópico exclusivo mais adiante)

Com esses dados esclarecidos, escolher um programa de imigração adequado se torna uma tarefa muito mais simples.

O passo seguinte é verificar a documentação de todos os envolvidos, além de todos os requisitos para tirar um visto permanente. Também é necessário fazer a tradução juramentada de todos os papéis.

Esses documentos incluem certidões, como de casamento ou nascimento dos filhos.

Além da papelada de todos os que vãomorar no Canadá, devem ser enviados todos os formulários requisitados, devidamente preenchidos. Eles devem ser impressos, assinados e digitalizados para serem enviados pelo site do Consulado Canadense.

O processo, em todas as modalidades de visto, pode ser realizado pela internet, e o pagamento de taxas, através do cartão de crédito. Porém, a entrega do passaporte deve ser feita pessoalmente ou pelo correio.

Para saber mais sobre vistos permanentes para o Canadá, leia este texto daqui do blog. Já para ter mais informações sobre visto online, este artigo traz informações bem detalhadas.

Que idioma eu preciso saber?

Quebec é a única província canadense onde o francês domina. No resto do território, a comunicação é principalmente em inglês.

Para morar no Canadá, pelo menos na grande maioria de suas cidades, é preciso se comunicar em inglês. Há duas línguas oficiais –inglês e francês, sendo o inglês a mais prevalente, se você a dominar bem, não terá apuros.

A província de Quebec, entretanto, utiliza mais o francês em seu dia a dia. Se você planeja estudá-lo, deverá permanecer na região, que foi colonizada pelos franceses a partir do século XVI e, por isso, manteve seu idioma.

Se você não tem um mínimo de fluência que permita uma conversação das mais básicas, a melhor alternativa é adiar os planos, pelo menos até que você consiga ter esse domínio.

É necessário saber falar inglês ou francês, pois, além dos problemas que podem ser enfrentados nas situações mais corriqueiras, é fundamental para tirar o visto. Não é preciso falar como um nativo, mas um nível intermediário é exigido.

Planeje seu orçamento

Um bom planejamento financeiro é essencial para ter a comprovação de renda exigida para tirar o visto e também para o início de sua estadia no Canadá.

Como já dissemos, é sempre bom ter uma reserva financeira para o início do período de moradia no Canadá. Se você não chegar ao país já com uma oferta de trabalho oferecida no Brasil, é quase certo que esse período existirá, mesmo que seja curto.

As principais despesas giram em torno da alimentação, moradia e locomoção. Para saber mais sobre valores e com qual quantia mensal você pode viver nas mais diversas cidades canadenses, leia este texto e tenha uma noção sobre o que você pode fazer com um salário mínimo do país.

Essa quantia é determinada, inclusive, no momento de dar entrada no visto. A comprovação financeira é obrigatória e, sem ela, o pedido é negado.

Antes de planejar morar no Canadá, é preciso separar bem os valores.

O principal motivo da criteriosa seleção de documentos é avaliar se o imigrante tem uma situação financeira estável. Portanto, não é apenas um extrato bancário que irá determinar isso.

Veja os documentos aceitos para comprovação financeira:

  • Declaração de Imposto de Renda do solicitante ou do patrocinador, caso haja um ou mais;
  • Comprovantes de investimentos;
  • Extratos bancários dos últimos 3 meses (isso deve ser contínuo, para comprovar situação estável).

Diante disso, há um valor mínimo a ser aceito na comprovação de renda? A resposta é sim.

Os valores variam, dependendo do tipo de visto que esteja sendo pleiteado. Porém a quantia mínima chega a 10 mil dólares canadenses (cerca de 25 mil reais), acrescentando-se mil dólares a mais para a província de Quebec.

Esse número se refere a apenas uma pessoa. Outros membros da família exigem uma quantia extra, variando de acordo com grau de parentesco e idade de menores de idade.

A questão da adaptação

A adaptação é um período difícil, mas manter contato com as pessoas que ficaram no Brasil ajuda a superá-la e a ter foco nos objetivos.

Este é certamente um dos tópicos mais delicados quando se fala em morar no Canadá. Por mais que as oportunidades cresçam para todos os que iniciam uma nova vida no país, a saudade do Brasil e das pessoas deixadas na terra natal é inevitável.

Por isso, além da questão financeira, a adaptação é outro desafio a ser enfrentado na fase inicial de estadia de qualquer imigrante.

Hoje em dia, porém, a comunicação está bem mais fácil, acessível e ágil para quem está muito distante do seu país. Se antes a comunicação só era possível por telefone – e as tarifas tinham preços bem salgados –, atualmente há um leque de opções para se sentir mais perto da família e dos amigos, como redes sociais, WhatsApp e Skype, entre outros.

Nesses casos, a comunicação pode ser diária, o que pode ser um poderoso fator a favor de uma boa adaptação nos primeiros momentos como residenteo Canadá, pois as distâncias parecem menores.

Abuse desses recursos quando já estiver no país, tanto de áudio, quanto de texto e, principalmente, visuais. Você verá como a saudade será bem menor.

Com muita disciplina e determinação, é possível realizar o sonho de morar no Canadá, mesmo que a princípio pareça algo impossível por inúmeros motivos.

Definir esse projeto como prioridade em sua vida dará força à cada etapa, que é vencida muito mais facilmente. Desde o problema da língua até o financeiro, tudo pode ser resolvido com tempo e paciência.

Para saber mais sobre tudo relativo ao Canadá, como características do país, visto, trabalho e estudos, além da vida cotidiana, não deixe de ler os textos do blog. Além das informações precisas e detalhadas, você também encontra imagens do país que são um incentivo extra para concretizar os seus sonhos.

Sempre há conteúdo atualizado. Visite o site regularmente para saber as novidades.E não se esqueça de comentar em caso de dúvidas ou para relatar experiências.

Topo