Como morar no Canadá com os filhos?

São muitos os brasileiros que estão se informando sobre como morar no Canadá. Seja sozinho, em casal ou com os filhos, quem pretende ir para o país tem, geralmente, dúvidas relacionadas ao visto necessário, o que deve ser feito ainda no Brasil antes da viagem, se é melhor estudar ou trabalhar por lá, etc.

A procura pelo Canadá como destino de moradia ocorre, especialmente, porque o país oferece uma qualidade de vida muito melhor em relação àquela que a maioria dos brasileiros está acostumada.

O país possui um dos melhores ensinos do mundo, principalmente nas conceituadas universidades; a criminalidade é muito baixa e sentir-se seguro no dia a dia é normal por lá; o transporte público, que castiga tanto os brasileiros, é digno de elogios; e opções de lazer não faltam, sendo muitas delas gratuitas.

O país oferece, ainda, o direito a serviços de saúde gratuitos com atendimento igualitário para todos os canadenses e residentes permanentes. Além disso, dispõe de um mercado de trabalho aquecido com ótimos salários, inclusive para funções consideradas mais simples.

Se você ficou interessado ou se já tem planos de se mudar para o Canadá, confira, a seguir, ótimas dicas do que fazer para atingir esse objetivo.

Toronto está na lista das cidades mais populares entre os brasileiros que querem morar no Canadá.

Como morar no Canadá: qual é o visto necessário?

O visto exato para quem deseja morar no Canadá depende do objetivo da viagem. A princípio, todos os postulantes precisam portar um passaporte válido por, pelo menos, seis meses. É preciso, também, ter paciência, pois esse processo é burocrático e não acontece de um dia para o outro.

Além de levantar todos os documentos solicitados pela imigração canadense, é preciso planejar antecipadamente a solicitação do visto canadense. A seguir, estão os vistos mais solicitados por quem deseja morar no Canadá.

Temporary Resident Visa

Éo tradicional visto de turismo, com validade de até seis meses. Esse visto é utilizado para uma visita rápida ao país ou para estudantes que desejam fazer um curso de inglês, por exemplo, com duração igual ou menor ao prazo.

Se você já teve um visto canadense emitido nos últimos 10 anos (seja para turismo, estudos ou trabalho) – mesmo que o documento já tenha a validade expirada – ou um visto válido para entrar nos Estados Unidos, basta solicitar um documento chamado eTA (Electronic Travel Authorization).

Study Permit

É o visto de estudante voltado àqueles que desejam estudar inglês ou frequentar uma universidade por um período maior do que seis meses. Esse visto, no caso de estudantes de college, faculdade ou pós-graduação, dá o direito ao solicitante de trabalhar por 20 horas semanais durante o período de aulas, e de 40 horas semanais durante as férias.

Se você está procurando saber como morar no Canadá em casal, a resposta não poderia ser melhor. Apenas um dos cônjuges precisa estudar em um college ou faculdade. Enquanto isso, o(a) parceiro(a) pode trabalhar por até 40 horas semanais.

Work Permit

Trata-se do visto de trabalho, solicitado por profissionais que estão indo exclusivamente exercer sua profissão no país. Existem algumas variações desse visto.

O Labour Market Impact Assessment (LMIA), por exemplo, é um programa destinado a empregadores canadenses que desejam contratar trabalhadores estrangeiros. Já o Post Graduation Work Permit (PGWP) é emitido para quem acaba de se formar no Canadá em um curso de, no mínimo, oito meses de duração.

Outros vistos

É importante salientar que existem outros vistos para quem deseja viver no Canadá.Entre eles, destacam-se os vistos para quem quer empreender no país e para familiares de residentes permanentes.

Se você pretende morar no Canadá, faça um bom planejamento e solicite o visto com antecedência.

O que fazer antes de sair do Brasil?

Como preparação, todos os postulantes ao visto canadense devem levantar a documentação necessária e solicitada pela imigração.

Uma etapa importante é a realização de um exame médico que será pedido pelo governo canadense em determinado momento do processo. Os exames solicitados são: sangue, urina, raioX do tórax e exame clínico (escuta do coração e dos pulmões, além de medição de pressão, peso e altura).

Depois de o visto ser emitido, é preciso atenção para não deixar nenhuma pendência para trás. Vale verificar, por exemplo, a necessidade de manter mais de uma conta bancária aberta ou de deixar uma procuração reconhecida em cartório para uma pessoa de confiança.

Outra medida importante é avisar as autoridades brasileiras que você está saindo do país com o intuito de viver por tempo indeterminado no exterior.Os documentos necessários para isso são: a Comunicação de Saída Definitiva do País (CSDP) e a Declaração de Saída Definitiva do País (DSDP).

Com o CSDP, você passa a prestar contas no país onde irá residir. Vale ressaltar que isso não é válido para os territórios que possuem acordo com o Brasil. Já a DSDP se refere à última declaração de Imposto de Renda Pessoa Física que o cidadão brasileiro deve fazer quando decide residir no exterior.

Ambos os documentos farão com que você passe para a condição de não residente do Brasil e deixe de ter responsabilidade perante o fisco.

Estudar ou trabalhar no Canadá?

Ambos os casos são considerados interessantes quando são avaliadas as possibilidades de como morar no Canadá.

Estudar inglês no Canadá é uma excelente opção para quem deseja aprimorar ou aprender o idioma. Muito mais do que aulas, o aluno terá contato com uma cultura rica em um dos países mais desenvolvidos do mundo, que, felizmente, é muito receptivo aos brasileiros.

Vale lembrar que o Canadá é um país bilíngue. Na província de Quebec, por exemplo, fala-se também francês. Isso significa que, naquela região, ainda é possível aprender mais uma língua.

O aprendizado de um ou dois idiomas, aliado à vivência em um país de primeiro mundo e à aquisição de conhecimentos e cultura, com certeza fará a diferença no currículo daqueles que pretendem, posteriormente, voltar ao Brasil em busca de um melhor desenvolvimento profissional.

Para quem deseja cursar um college, faculdade ou pós-graduação, tem pela frente as melhores instituições de ensino do mundo. A vida acadêmica no Canadá é levada muito a sério, sendo que os canadenses possuem uma taxa de alfabetização de 99%.

Também há a chance, como já citado, de trabalhar enquanto estuda e, assim, postular a cidadania ou mesmo o visto de residente permanente no futuro. Afinal, as empresas canadenses enxergam com muito bons olhos os novos profissionais do mercado, independente da nacionalidade.

Isso porque muitas vagas de emprego não são preenchidas por moradores locais. Isso ocorre devido à constante evolução do país e a pouca mão de obra existente, decorrência da população relativamente pequena que ainda habita todo o Canadá. Por isso, buscam-se profissionais qualificados pelo mundo.

Isso sem falar nos salários, altos se comparados ao Brasil. Em média, paga-se CAD$ 11 por hora trabalhada.

Já se você trabalha para uma empresa canadense com filial no Brasil, também tem a possibilidade de solicitar uma transferência para a matriz. Supondo que isso ocorra, um processo pouco burocrático chamado Intra-Company Transfer te colocará legalmente no Canadá, dispensando a solicitação do visto Labour Market Impact Assessment.

McGill University, em Quebec, é considerada uma das melhores universidades do mundo.

Por que morar no Canadá com os filhos?

O Canadá possui uma das melhores qualidade de vida do mundo, segurança e saúde de primeira linha, além de apresentar uma taxa de 99% de alfabetização. Nada melhor do que ir com os filhos para um país que oferece tudo isso, certo?

A seguir, você confere um pouco mais sobre essas e outras vantagens demorar no Canadá com os filhos.

Segurança

O Canadá é um dos países com menor taxa de criminalidade do mundo. Montreal, a segunda cidade mais populosa do país, por exemplo, teve apenas 23 homicídios em 2016. Isso sem contar a tranquilidade para caminhar pelas ruas a qualquer hora do dia e da noite.

Saúde

Todos os canadenses e residentes permanentes têm direito a serviços de saúde gratuitos no país e com atendimento igualitário. O Canadá gasta anualmente com saúde cerca de CAD$ 3.100 por habitante (10% do PIB), dos quais 70% são recursos públicos.

Educação

O país oferece uma excelente qualidade de ensino público para as crianças, além de ter algumas das melhores universidades de todo o mundo. O governo local oferece diversos métodos de acesso a programas de intercâmbio e bolsas universitárias aos jovens que buscam uma formação profissional.

Lazer e natureza

Imagine poder se divertir gratuitamente e curtir a natureza nos parques urbanos de uma incrível cidade. E fazer isso sem medo da violência. Assim é o Canadá, onde as pessoas costumam sair de seus trabalhos e relaxar em belos espaços verdes.

A atividade física, aliás, faz parte da cultura de muitas cidades. Assim como ir trabalhar de bicicleta. Por lá, há muito respeito pelos ciclistas no trânsito.

Organização

Leis e regras foram feitas para serem respeitadas. Algo que, muitas vezes, os brasileiros não estão muito acostumados a ver.

O transporte público canadense funciona, é seguro e respeita o passageiro. O trânsito é bem cuidado por parte dos engenheiros, o que facilita a vida de todos: pedestres, motoristas e ciclistas. Por lá, o respeito ao próximo faz parte da rotina.

Respeito à diversidade

Já que tocamos no assunto, o povo canadense soube se adaptar às diferentes culturas existentes no país. Como o governo vem abrindo as portas para os imigrantes, existem cidadãos de todos os continentes vivendo por lá.

Esse respeito pode ser percebido no mercado de trabalho e nas ruas. Na primeira situação, não importa a idade do profissional, mas, sim, sua capacidade e conhecimento. Em ambas as situações, estrangeiros, homossexuais e pessoas de diferentes etnias são tratadas de maneira igualitária pela maioria.

Baixa desigualdade social

O Canadá possui grupos de pessoas ricas, assim como em qualquer lugar do mundo. Mas, aquela distância entre quem tem muito e quem tem pouco não faz parte do cenário do país.

Cada cidadão possui boas condições de viver pagando as contas, casa e carro, se for o caso. Além disso, ainda desfrutam tranquilamente de várias opções de lazer.

Essa distribuição de renda mais justa faz parte da política do país. Existe um conceito de igualdade aplicado por meio dos pisos salariais, no qual um trabalhador de formação técnica pode receber um salário aproximado de um profissional graduado, por exemplo.

Qualidade de vida

Tendo como base tudo o que foi citado até agora, pode-se concluir que a qualidade de vida no Canadá é excelente. Isso sem contar o poder de compra. Afinal, o dinheiro tem mais valor dentro do próprio país se comparado ao Brasil.

Por lá, você pode comprar aquela roupa que gostou sem influenciar negativamente na conta bancária. Da mesma forma, pode ir a shows, cinema, teatro, eventos esportivos e viajar aos finais de semana sem comprometer o orçamento do mês.

Não é à toa que o país foi considerado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico como o terceiro melhor em qualidade de vida no mundo em 2016.

Para o U.S. News & World Report, em conjunto com a Y&R’ BAV Consulting e a WhartonSchool, da Universidade da Pensilvânia, o Canadá aparece na primeira posição desse ranking também em 2017.

Pessoas aproveitando o verão agradável no Kitsilano Beach Park, em Vancouver, uma das cidades mais procuradas por aqueles que querem viver no Canadá.

Agora que você sabe como morar no Canadá e todas as vantagens que você e seus filhos podem ter vivendo nesse país, é hora de compartilhar suas dúvidas e expectativas.

Deixe seus comentários e, caso esteja se preparando para viver no Canadá ou já esteja morando nesse paraíso, compartilhe suas experiências e ajude aqueles que estão buscando boas referências sobre o país.

Topo