Canadá não exigirá vistos para brasileiros a partir de maio

Para ir ao Canadá precisa de visto? Saiba que, desde 1º de maio de 2017, o Canadá passou a facilitar a entrada de turistas brasileiros no país, diminuindo a burocracia que existia anteriormente.

A não exigência de visto para brasileiros vale para quem já tenha tirado o visto canadense nos últimos 10 anos (seja para turismo, estudos ou trabalho), mesmo que o mesmo tenha a validade expirada; e, também, para aqueles que tenham um visto válido para entrar nos Estados Unidos.

Aqueles que se encaixam em alguma dessas categorias devem preencher apenas uma autorização de viagem eletrônica e pagar uma pequena taxa de 7 dólares canadenses. Essa autorização chama-se eTA (electronic Travel Authorization) e, após aprovada, tem validade de cinco anos ou até que o passaporte expire.

Com isso, viagens de curta duração, como intercâmbios, cursos de idiomas, negócios e turismo, estão facilitadas.

Quem já está no Canadá com visto de estudo ou trabalho e precisa viajar para, depois, retornar ao país, também pode solicitar o eTA. A autorização também é interessante para quem quer dar uma esticada até o Canadá a partir de uma viagem aos Estados Unidos, por exemplo.

Talvez esse seja o primeiro grande passo para uma abertura maior das fronteiras canadenses aos brasileiros.

Mas, vale frisar que, caso você não se encaixe nos exemplos citados acima, terá que solicitar um visto regular para entrar no Canadá. E, caso já possua um visto negado para qualquer outro país, não poderá solicitar essa autorização.

Com a eTA, muitos brasileiros não precisam de visto para o Canadá.

Precisa de visto para estudar e trabalhar no Canadá?

Quem pretende estudar por mais de seis meses no Canadá precisa solicitar o visto normalmente, que deve pedido de acordo com as normas do país e com os estudos a serem realizados, seja de línguas, graduação ou qualquer outro nível. Aliás, os vistos para estudantes de college, por exemplo, dão direito ao aluno de trabalhar.

Profissionais que desejam entrar no mercado local, assim como aqueles que serão transferidos por seus atuais empregadores, também devem solicitar um visto específico.

O governo canadense também oferece opções para quem deseja se mudar para o país por meio de programas de imigração próprio ou de províncias.

Todas essas situações não estão relacionadas ao eTA.Mas, se o seu caso é mesmo visitar o Canadá para passear ou realizar algum estudo ou negócio dentro de um intervalo de até seis meses (ou um pouco menos, dependendo do funcionário da imigração), a notícia do fim do visto para o Canadá deve, sim, ser comemorada.

eTA: visto para o Canadá

E você, já conhece o eTA, visto para o Canadá? Agora ficou mais fácil viajar para o país. É rápido e fácil. E o melhor: é tudo online! Entre em contato para mais informações.

Caso você já tenha aplicado para esse documento, saiba algo mais sobre esse assunto ou tenha alguma dúvida, deixe aqui seus comentários que teremos o maior prazer em respondê-los.

Topo